OkVcNfFYEy/ Novembro 28, 2018/ blog, PNL/ 0 comments

“Conheça a base da PNL – Programação Neurolinguística. Para que você possa entender a sequência dessa leitura, a PNL estudou profundamente as reacções do corpo e encontrou os canais de acesso à mente inconsciente. Assim desenvolveu uma comunicação com todas as partes do cérebro para buscar a raiz das doenças no âmbito emocional.

A PNL comprovou que, antes mesmo de um indivíduo verbalizar seus pensamentos ou sentimentos, o corpo, através do sistema nervoso, transmite movimentos musculares e oculares imperceptíveis. Essa comunicação não-verbal pode trazer ao ser humano — como está trazendo — uma Auto comunicação, o que quer dizer que, conhecendo-se a comunicação não-verbal própria e das outras pessoas, é possível entender os porquês de problemas de saúde ou pessoais.

Em última análise, está comprovado que através dos movimentos dos olhos, cor da pele, temperatura do corpo, ou movimentos sutis dos músculos, são reveladas as verdadeiras intenções de uma personalidade.

Actualmente, psiquiatras, psicólogos, médicos e até mesmo advogados e outros profissionais trabalham intensamente, aplicando conhecimentos da PNL, obtendo resultados extremamente positivos em relação ao comportamento de clientes ou funcionários, em se tratando de empresas.

Para atravessarmos as grandes nuvens de ilusão que escondem o nosso verdadeiro ser, é preciso, a cada momento, conhecer melhor o funcionamento da mente humana.

A PNL vem sendo desenvolvida desde a década de 70, a uma velocidade incrivelmente assustadora. Foi criada, exactamente, em 1975, por Richard Bandler e John Grinder.

A PNL não se limita, apenas, à mensagem cerebral: já é um marco em nossas vidas, pois está mudando padrões antigos e renovando a mentalidade dos homens nos campos da comunicação, da saúde e principalmente fazendo com que as pessoas compreendam seu próprio sistema interno de comunicação. Isso significa que estamos começando a atravessar a ponte que nos levará a conhecer o maior de todos os mistérios: nós mesmos.”

Share this Post

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>
*
*